quarta-feira, 8 de julho de 2009

A forma de falar...





Nem sempre temos consciência dos nossos sentimentos.


Até podemos suspeitar, já que todos os sintomas apontam para isso, mas não queremos que eles existam de facto, não os queremos aceitar...


Quando, por acaso, algum estímulo nos faz aceitar a realidade, o back é algo de maior mas aí surgem as explicações para as atitudes dos últimos tempos.


É um misto de sensações. Se por um lado sentimos aquela revolução de borboletas no estômago típico de adolescente que encontra novo amor, por outro um castigo moral* recai sobre nós.


Descobri que "tenho tanto p'ra lhe falar, mas com palavras não sei dizer" e por isso me sinto impotente sempre que te vejo. Pela impossibilidade de exprimir aquilo que já todos sabem, mas a minha boca não consegue anunciar.


"Mesmo que a vida mude os nossos sentidos e que o mundo nos leve p'ra longe de nós" eu quero que todos saibam que este sentimento é especial e será para sempre, porque não se trata de um amor de amantes, mas de um amor que liga eternamente dois entes queridos. Quero ainda que "nunca se esqueça nenhum segundo que eu tenho o amor maior do mundo" ok?!

E lembrei-me eu de descobrir este tão maravilhoso sentimento na véspera de fazer os dois exames orais que vão decidir a minha vida académica. è que podia ser Sábado ou Domingo, mas não, tinha que ser agora!

*A explicar oportunamente!

7 comentários:

AnAndrade disse...

Ai...!
Mas estás apaixonada ou não estás apaixonada?? Deve ser da hora, fiquei sem perceber nadinha... :)

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Que fofinho. Estás cada vez mais melosa. Eu só quero saber quem é o "ente querido". Mas, acho que é amor (de não amante, está claro), mas amor é de certeza. Vais ver, esse sentimento vai-te despertar os neurónios para fazeres um oral "como manda a lei".

Portanto, boa sorte para o amor (seja ele de que raça for) e para as orais.

Kiss Kiss*
:)

Raquel Granja disse...

Acontece quando tem de acontecer! Nao te desconcentres dos exames mas nao deixes de viver o momento. Tens de saber conciliar! Gostei mesmo :)

Catarina disse...

AnAndrade: estou, pois! Como de resto sempre estou, mas desta vez é uma paixão recente :)

Luís: eu sou o mel em pessoa. As orais correram bem, o novo amor vai correr bem ;)

Raquel Granja: obrigada pela visita. Aparece por cá sempre que quiseres! E não, não vou deixar de viver cada momento! =)

Beijinhos e abraços

Jonas Matos disse...

és um doce, believe me ***

AnAndrade disse...

Boa, BOA!!!!!!! :)

Andre'Z disse...

Isso é uma paixão assalapada! =P
Gosto de ver que estás feliz, adoro esse teu jeito apaixonado ;)

Uma ternurinha, como tu dirias, essa música!

@