terça-feira, 9 de dezembro de 2008

*

Porque as pessoas não têm que ser todas iguais (e ainda bem que não), fico feliz por ser diferente .
Fico mais feliz ainda quando aceitam essa diferença, mas a minha felicidade atinge o seu auge quando essa diferença é compreendida (mesmo que não seja aceite).

4 comentários:

Andre'Z disse...

Creio ter entendido o mansagem!

E tento compreender a tua diferença, assim como as outras diferenças...

Beijo!

Gab disse...

Hoje tou um bocado lento!

explica como se eu fosse mto burro!

LoL

estou a brincar, percebo onde queres chegar, e tb sei o que é ser diferente na diferença!

Nunca te esqueças disso...

Beijoca

Dandy disse...

Ui ui...

O que é isto??

EU sou diferente, com muito gosto!

:D

e tu, bem tu és a Diferente mais diferente de todas...

Gosto de ti ò pseudo - prima mais difrente e querida!

Anónimo disse...

Acho que antes de se aceitar algo é fulcral compreender a sua essência, a sua novidade e a negatividade da nossa indiferença. O contrário (aceitar e depois compreender) é algo que complica a substância da Pessoa humana.

Razoabilidade é tratar o igual como igual e o desigual como desigual na medida da sua desigualdade.

Beijinhooo oh moça ;D
Luís Ferreira