sábado, 14 de novembro de 2009

T*

Já quase se passaram 3 anos desde que a perdemos.

Não acredito em coincidências, não acredito em karma, não acredito em destino e não me venham dizer que "estava escrito". Mas perante as evidencias tenho que me render.

Ela tinha o sorriso mais querido do mundo. Porque me tinham que falar dela, porque me tinham que lembrar que ela já não está cá?!

Telminha, porque quiseste tu desafiar a ordem lógica da vida??



Telma Filipa Barbosa da Costa
17.09.1991 - 26.11.2006

4 comentários:

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Ui, como é que te foste lembrar disso. Eu pergunto isto, mas eu lembro-me N de vezes dela e da candura do seu sorriso. Talvez tenha sido destino e uma lição. Principalmente para aqueles que não acreditam no acaso e na força dos nossos comportamentos, inclusive para o mal. Resta-nos orar, seja la de que forma for (eu cá acho que este tipo de manifestações são orações). Por ela e por nós, para nunca nos enterremos, aos poucos, num buraco profundo de eternidade, onde a engratidão do esquecimento nos busca e acha.

Descansa em paz, Telma.

Um Beijo!

Mónica disse...

Ás vezes a vida prega-nos partidas. É triste saber de uma destas, mesmo sem a conhecendo, fico sempre um pouco á nora. Lamento muito a tua perda .

Beijo

Mónica disse...

Deixei-te um miminho no meu blog :)

Mónica disse...

Deixei-te um miminho no meu blog :)